Novembro – Mês Nacional de Segurança Aquática

Foto: Divulgação

Novembro foi escolhido como o Mês Nacional de Segurança Aquática. Este mês foi escolhido no Brasil, principalmente porque se aproxima o Verão, estação quando a maioria dos acidentes de afogamento acontece. Crianças de férias, calor, dias lindos...Todo mundo quer aproveitar praia, piscina, banhos de cachoeira, de rio e lagoa. Todo cuidado é pouco quando as crianças estiverem em ambientes que tenham água por perto!

O afogamento é a segunda causa de morte acidental de crianças com idade entre zero e 14 anos. Segundo dados do INATI – Instituto de Natação Infantil, três crianças morrem afogadas diariamente em nosso país e outras tantas ficam com sequelas por causa desse tipo de acidente. O afogamento pode e deve ser evitado.

Crianças com até quatro anos de idade possuem a cabeça pesando até 25% de seu corpo, e podem não ter força suficiente para se levantarem sozinhas e, consequentemente, se afogar até mesmo em um recipiente com apenas 2,5 cm de água. Então, até baldes e bacias de água onde se lava roupa, pia, tanque e vaso sanitário podem ser perigosos.

Seguem algumas dicas que podem prevenir o afogamento de crianças:

- Aprender a nadar é uma habilidade vital para prevenir o afogamento. Mas de qualquer forma muitos casos acontecem com pessoas que sabem nadar. Não superestime a habilidade de crianças e adolescentes que saibam nadar;

- Nunca deixe crianças sozinhas quando estiverem dentro ou próximas da água, nem por um segundo.

- Garanta que o adulto que estará supervisionando as crianças esteja sempre atento enquanto elas estivem dentro da água ou ao entorno;

- O melhor equipamento de segurança contra afogamentos é o colete salva-vidas. Outros tipos de boias infláveis podem estourar ou virar a qualquer momento;

- Educar as crianças para estar na água é fundamental. Ensine que NÃO podem correr, empurrar, pular em outras crianças que estão se afogando; e precisam respeitar as placas de proibição e aos guarda-vidas nas praias e piscinas;

- Capas de piscina garantem mais proteção, mas não eliminam o risco de acidentes. Evite deixar brinquedos e outros atrativos próximos à piscina e reservatórios de água;

- Deixe sempre fechadas as portas dos banheiros e lavanderias. E mantenha cisternas, tonéis, poços e outros reservatórios domésticos sempre trancados.

COMPARTILHE

COMENTÁRIOS