PLUS SIZE: A BELEZA DO CORPO COMO ELE É

Em pleno século XXI, está na hora de rever os seus conceitos quando o assunto é moda, beleza e bem-estar pessoal. Chega dessa exigência que a “ditadura da moda” impõe as modelos, tanto de passarela quanto fotográficos, de que o peso deve ser uma questão primordial para o sucesso. Essa história de que a magreza é que faz sucesso, está caindo por terra, a passos de formiga, mas está caindo.

Foto

Atualmente, a Moda Plus size está crescendo e mostrando a pessoa como ela é. Sem preconceito e com uma beleza natural, valorizando e aumentando a autoestima de cada um. Homens e mulheres que estão acima do peso vêm se destacando em campanhas publicitárias e nas passarelas da moda mundo afora.

Eleita Miss Rio de Janeiro Plus Size 2015 e top 10 do Miss Brasil Plus Size, Catharina Abila Bersot Calil Ribeiro acredita que a ditadura da moda que valoriza as modelos magras está começando a mudar. “Por muito tempo foi difícil ser gordinha. Viver em uma sociedade onde as pessoas só enxergavam pessoas magras, é complicado. Eu mesma já fui muito rejeitada. É muito importante que a mulher se valorize e aceite o seu corpo como ele é. Se esse movimento Plus Size tivesse entrado na minha vida antes, eu seria feliz há mais tempo”, disse.

No que diz respeito as grandes marcas não investirem no segmento Plus Size, Catharina acredita que, infelizmente, ainda tenha preconceito. “Para se ter ideia, quando busquei as lojas da minha cidade para solicitar que elas trouxessem algumas marcas conceituadas, fui motivo de piada”, lembra a miss Rio de Janeiro Plus Size 2015, que é moradora de Macaé.

Catharina faz questão de alertar às meninas que estão acima do peso que elas devem amar cada parte de seu corpo, valorizando sempre as pessoas que as amem como elas realmente são. “Gostaria de pedir para que as meninas busquem a felicidade delas, independente de corpo... se elas mesmas não se aceitam gordinhas, busquem formas de mudar, porque o que importa é a nossa felicidade. Cuidem da saúde, façam exercícios.... Mas lembrem-se: não tem problema nenhum em ser gordinha. Temos que ser saudáveis, pois assim vamos envelhecer com saúde”, alertou.

Eleita a primeira Miss Rio Grande do Sul Plus Size em 2012, Nanda Colmenero Martens, que tem o título de Miss Brasil Model Plus Size 2017, acredita que a moda está em uma constante evolução e que está chegando a era das mulheres com curvas. “Estamos tendo muitas empresas, marcas e mídia voltada ao nosso público que equivale hoje a mais de 50% da população Brasileira, tendo em vista que existem muito mais pessoas que estão acima do peso estabelecido como Ideal. Nós que trabalhamos com moda Plus Size e concursos de beleza não fazemos apologia à obesidade e sim a saúde. Orientamos nossas meninas a manter seus exames em dia e cuidarem do corpo, porque não necessariamente uma pessoa que está acima do peso está doente, assim como quem está magro está saudável”, explicou.

Foto

Para Nanda, é fundamental que a mulher se valorize e assuma o seu corpo como ele é. “É importante acabar com os paradigmas que fomos obrigadas a conviver durante tantos anos, sonhando em ter um corpo de capa de revista e achando defeitos em nosso corpo, cabelo, pele etc... As mulheres hoje estão abertas a conhecer seus corpos e se reconhecerem como belas dentro deles. Não existe padrão de beleza; O que existe é atitude positiva. Uma mulher que se ama e se respeita atrai coisas e pessoas positivas para sua volta e essas pessoas a enxergam como ela realmente é.”, declarou.

A Miss Rio Grande do Sul Plus Size em 2012 acredita que, através de concurso de beleza e eventos de moda Plus Size, muitas meninas estão descobrindo os mulherões que são. “Devemos sim ter sempre espaço para mostrar histórias de superação e sucesso de mulheres que não descansam em busca da realização de seus sonhos e transformação de vida. Devemos sim ser mulheres de atitude e chegar em qualquer lugar com a segurança de sermos poderosas. Devemos sim nos respeitar e passar a nos admirar não só pelo nosso tipo físico, mas pelas mulheres que nos tornamos”, concluiu Nanda.

Comentários