A importante decisão de escolher a escola do seu filho


Por: Cezar A. Santa Ana e Joelma S.V Santa Ana

Ao longo de muitos anos, o comportamento na escola foi atribuído às características individuais dos estudantes. Essa é uma visão simplória diante da grande responsabilidade que é escolher um espaço de convivência e afeto, sobretudo para crianças e adolescentes. A instituição escolar tem grande influência na formação das pessoas porque lida com laços de pertencimento e formação de caráter ao longo da vida.

O que torna a questão ainda mais complexa é que, na maioria das vezes, o trabalho escolar é apresentado como um “produto descartável” que pode ser trocado a qualquer momento sem prejuízo aos seus “consumidores”. Muita atenção: “A escola do seu filho não pode ser escolhida em shopping center”.

Longe disso, pois a construção de valores e bases cognitivas são partes importantes do desenvolvimento integral de uma pessoa. As ações escolares atuam como marcas que traduzirão características socioemocionais e capacidade de ação na sociedade.

A boa escolha é aquela que alinha expectativas em conjunto. Estudante, Família e Escola devem ter um diálogo franco e honesto para que possíveis frustações não prejudiquem o desenvolvimento em todos os seus aspectos. A ESCOLA DE HOJE PRECISA ENTENDER E TER UM PLANO DE TRABALHO QUE RECONHEÇA AS INDIVIDUALIDADES DOS ESTUDANTES!

Comece por observar “os critérios” estabelecidos pela escola para efetivar a matrícula de um novo estudante. São questões importantes:

1- O Colégio tem a precaução de apresentar cuidadosamente seus métodos e práticas?
2- Você é recebido atenciosamente pelas pessoas certas para prestar as informações necessárias?
3- Você foi informado dos objetivos estabelecidos pela instituição ao longo do processo de ensino e aprendizagem?
4- Você tem acesso aos termos de conduta regimentalmente estabelecidos?

Além disso, no atual cenário em que, sobretudo, os jovens são “bombardeados” por tantas informações, outras questões se tornam indispensáveis:
“O colégio tem a preocupação em limitar o número de estudantes em cada sala de aula?” Isso é importante, pois cada estudante deve ser compreendido na sua individualidade.

“Como são tratadas as relações humanas e a questão do respeito para evitar o Bullyng?” Salas cheias não proporcionam “espaços de escuta” e levam a ambientes saturados e tensos, propícios a desentendimentos.

Como saber se a escola está legalizada?

Verificados os aspectos sociais e emocionais, é muito importante ter atenção aos aspectos legais para não correr o risco de cometer enganos. Aspectos legais são importantes, pois toda escola necessita de uma série de inspeções de órgãos fiscalizadores que geram segurança para a comunidade escolar.

A parte documental da empresa enquanto Instituição de Ensino autorizada pelo Estado (Ensino Fundamental e Médio) e Município (Educação Infantil) também é necessária para que o estudante tenha a garantia da continuidade de estudos. Sempre que possível, fique atento aos documentos abaixo que toda Unidade de Ensino deve ter:

a) Alvará de Localização.
b) Aprovação do Corpo de Bombeiros.
c) Autorização do Estado ou Município (Pode ser uma Portaria ou Parecer Favorável no caso de instituições que estão em processo de autorização).
d) Regimento Escolar (Todas as normas internas devem estar contidas neste documento)
e) Proposta Pedagógica (É a identidade da instituição, neste documento você verifica qual é a metodologia, os projetos, a matriz curricular, o calendário escolar, entre outras informações)

Está em dúvida sobre a continuidade do estudante na escola atual?

Quando a dúvida aparece, a reflexão é um ato necessário. Converse com o estudante, vá até a escola atual, busque tirar todas as suas dúvidas, pois com a correria do dia a dia, muitas vezes as famílias não acompanham a rotina escolar do estudante, não frequentam as reuniões com responsáveis e esses momentos ajudam a compreender o que ocorreu no processo de Ensino e Aprendizagem. Mas se mesmo assim, mudar de escola for a opção, não tenha pressa. Visite o máximo possível de instituições e tire todas as dúvidas com a equipe pedagógica. Esse processo demanda um pouco de tempo e por esse motivo, as escolas legalmente precisam informar aos responsáveis pelos estudantes matriculados, qual é o período de renovação de matrícula. A legislação determina que o responsável seja informado com 45 dias de antecedência. Não aceite convocações para renovação de matrícula com prazo inferior a este.

Fique atento e boa escolha, pois só existe aprendizagem onde há afeto e felicidade.

Comentários