Massagem curativa na água tem atraído atenção de pacientes de toda a Região dos Lagos

Foto: Divulgação

A água é o elemento básico da natureza fundamental para que o corpo humano funcione da melhor forma, tanto no físico, quanto no psíquico. Algumas pessoas buscam tratamentos alternativos para solucionarem problemas emocionais, que acabam desencadeando doenças como a depressão e a Síndrome do Pânico. O contato com a natureza aumenta os níveis de energia e sensação de bem-estar.

Em Rio das Ostras, o efeito curativo do contato com água por meio da massoterapia “Float”, que inglês significa flutuar, tem atraído a atenção de pessoas de diversas cidades do Brasil. Com técnicas inovadoras, desenvolvidas exclusivamente para serem aplicadas na água, essa massagem tem trazido amplos resultados na cura das áreas emocionais e físicas.

Desenvolvedor da “Float” e estudioso desta área há mais de 20 anos, Deivison Frazão afirma que essa técnica é curativa e atua para a melhor oxigenação cerebral e sanguínea, além de alinhar as emoções e a diminuição do estresse, ansiedade, cansaço e mau humor.

Para aplicar a “Float”, Frazão explica que é preciso buscar um lugar onde o paciente se sinta mais confortável, preferencialmente na natureza. “Alguns gostam mais de rios perto de cachoeiras porque mantém o contato com a energia da mata, outros já buscam as famosas lagoas da nossa região, tem gente que prefere o mar calmo porque já tem uma afinidade com a água salgada. Aplicá-la em meio à natureza é o mais adequado, mas algumas pessoas optam pela piscina porque convivem com um problema emocional como a depressão ou Síndrome do Pânico e preferem um pouco mais de privacidade”, contou.

Na “Float”, o paciente fica sustentado por meio de uma esteira flutuante inventada e produzida por Frazão. O equipamento é feito de polipropileno, o mesmo material que confecciona as pranchas de surf e os “macarrões” utilizados em piscinas. O praticante experimenta uma sensação de bem-estar ao ser sustentado pela água, junto com os movimentos rítmicos e contínuos, que fluem de uma posição para outra.

Frazão lembra que os sons da natureza tem uma função terapêutica. Muitas pessoas lançam mão dos aplicativos de celular para reproduzirem esses sons para desestressar ou até mesmo para conseguir dormir. Outros gostam de dormir em noites de chuvas ou ventos, alguns com o som dos pássaros, outros dormem na praia só de ouvir o som do mar.

“Unir os aspectos naturais com as técnicas relaxantes foi o que investiguei durante todos estes anos. O movimento da água que sustenta o corpo com toda a ambientalização contribui diretamente para complementar os efeitos terapêuticos da Float. Além disso, dentro da Float é possível aplicar técnicas relacionadas a diversas massagens, como o shiatsu e a massagem sueca”, conclui Frazão.

Tânia Fernandes foi uma das pessoas que buscou a nova experimentação da massoterapia. “É incrível como a flutuação da água nos tranquiliza. A gente se desliga, relaxa e se entrega no balanço da água. Uma experiência diferente, pois, há um relaxamento profundo”, contou.

COMPARTILHE

COMENTÁRIOS