Brasileiras iluminam a Cidade Luz

Foto: Divulgação

Após as Semanas da Moda de Nova York, Londres e Milão, a Paris Fashion Week que aconteceu entre os dias 27 de setembro e 5 de outubro, marcou, em grande estilo, o retorno dos desfiles presenciais e encerrou a temporada dos desfiles internacionais,

As brasileiras Silvia Braz, Isis Valverde, Jojô Todynho, Sabrina Sato, Tais Araújo e Camila Coelho, foram algumas entre as tantas mulheres convidadas por estilistas consagrados como Dior, Chloé, Saint Laurent e Balmain para estarem presentes em seus desfiles.

Paris parece ter sido toda iluminada pelas brasileiras que tomaram para si a incumbência de nos manterem informadas, através de suas redes sociais, sobretudo o que estava acontecendo de glamuroso na Cidade Luz.

E é como se, a partir desse momento também o mundo da moda tivesse brilhado fortemente e renascido para o novo tempo que está só iniciando.

Em setembro deste ano, o brilho da mulher brasileira já havia despontado em um dos maiores eventos de moda da atualidade. No Baile do MET (Metropolitan Museum of Art) em Nova York a cantora Anitta fez sucesso usando um modelo de vestido bastante ousado.

Aqui no Brasil, como em todo o mundo, a moda conceito já foi transformada em consumo e começou um grande movimento comercial tanto nos polos de moda quanto pelas marcas mais sofisticadas. E, finalmente, o que pensávamos ser impossível, aconteceu. A valorização de viver esse novo grande momento já começa com a necessidade de se mostrar com roupas bonitas, com shapes, modelos e cores novos querendo deixar para trás o que já foi e viver um novo tempo. E, acompanhando as novidades, algumas tendências estão se consolidando porque estiveram presentes nos desfiles de vários estilistas.

As peças com partes do corpo à mostra através de recortes foram vistas em várias coleções. A barriga de fora volta também com força total e pode ser mostrada integralmente ou, para quem não se sente confortável, somente um ou dois centímetros. Ainda, para completar esse look, uma terceira peça é bem-vinda que pode ser um blazer, um camisão ou uma jaqueta jeans ou colorida. Os blazers voltam a ser amplos, um pouco mais compridos e com ombros marcados, embora aqui no Brasil, nos polos de moda também pode ser encontrado o oposto que são os blazers cropped.

Com referência às calças compridas, elas se revelam em modelagem muito ampla, larga, reta, com ou sem pregas, estilo pantalona, tanto em tecido fino como no jeans e, se seguirmos o desfile de Dolce & Gabbana, o jeans vem também bordado em pedrarias. Ainda não vi nada assim, mas o alto-verão está só começando. Vamos aguardar. O jeans rasgado some um pouco nessa estação e a wide leg se consolida.

Continuam os ombros estruturados, marcados e com mangas bufantes no estilo princesa.

Para dar mais alegria, as cores escuras e tristes são banidas e o rosa, o azul, o verde e o amarelo são usados em todos os seus tons. O coral, simbolizando a luz de um dia ensolarado também está em alta. O mesmo acontece com os tons terrosos, principalmente os mais claros, em tecidos de fios naturais como o algodão, o linho e em trabalhos de tricô e crochê. Temos que ressaltar as queridinhas da estação que são pink, laranja, limão e lavanda.

E nós mulheres, famosas ou não, blogueiras ou não, fashionistas ou nem tanto, podemos não ter ido aos desfiles da Paris Fashion Week mas, mesmo assim, iluminamos os caminhos por onde passamos e queremos acender a esperança desse novo tempo que está começando. Resolvemos que esse é o momento de reverenciar a vida e nada melhor do que nos vestirmos de cores felizes e novas modelagens para exteriorizarmos o que sentimos.

Sempre conscientes de que o que importa realmente é que sejamos uma luz no caminho.

Mande um e-mail para moda.marciaalmeida@gmail.com para trocar idéias e sugerir temas ou envie um WhatsApp para (22)99700-0163.

COMPARTILHE

COMENTÁRIOS