Pediatra orienta mães sobre o Refluxo

Foto: Divulgação

Devemos entender que existem dois tipos de “refluxo” – o refluxo gastroesofágico e a doença do refluxo gastroesofágico. Quem pode ajudar a entender essa diferença é o pediatra.

O refluxo gastroesofágico é um processo normal em pessoas saudáveis e normalmente se resolve até o primeiro ano de vida, com a maturidade do sistema digestivo.

A característica principal é o retorno de parte do alimento do estômago para o esôfago e isso provoca vômitos, irritação, choro e recusa alimentar nas crianças, que se sentem bastante incomodadas.

Para minimizar o refluxo o ideal é deixar o bebê cerca de 20 a 30 minuto em pé, depois da mamada, e sempre colocá-lo para dormir de barriga para cima e com uma elevação na cabeceira do berço ou da cama.

Nas crianças e adolescentes com doença do refluxo gastroesofágico o tratamento, além de medicamentoso, é realizado com outras medidas antirrefluxo como não deitar logo após as refeições e evitar comidas que possam aumentar o refluxo (cafeína, chocolate e comida apimentada).

A doença do refluxo gastroesofágico provoca sintomas mais graves e persistentes, portanto, consulte o pediatra para avaliação e orientações.

COMPARTILHE

COMENTÁRIOS