Curta “Hoje tem Marmelada” usa ruas e pontos turísticos de Rio das Ostras como cenário

Foto: Divulgação

Imagine só andar pelas ruas de Rio das Ostras e encontrar um daqueles palhaços de circo mambembe, que remetem às lembranças lúdicas mais lindas da infância. O curta-metragem “Hoje tem Marmelada” levará o público a uma viagem com o principal personagem do circo de lona. A história de Labirintite, o palhaço morador de Rio das Ostras, usa os espaços públicos de um bairro periférico para alegrar as crianças durante a pandemia e disfarçar sua tristeza pela partida de sua parceira malabarista.

Durante os quase 22 minutos de exibição, o espectador poderá passear pelas ruas do bairro Liberdade, onde tudo acontece. O Labirintite, criado e interpretado pelo artista Éder Veríssimo, vai fazendo dos espaços públicos o seu picadeiro, costurando vários números para apresentar o espetáculo.

Em cada viela ou beco, o palhaço agrega mais crianças, que o acompanham e vibram com o tradicional malabarismo com bolas, guarda-chuvas e tacos. E, claro, não ficam de fora as pernas de pau e as histórias engraçadas que arrancam gargalhadas de todos.

Fazer do espaço público seu local de apresentação está relacionado com democratização da arte circense, que, segundo Éder, é popular. “O palhaço tem a capacidade de fazer o outro rir usando poucos artifícios, porém cheio de técnicas. E estar nas ruas de Rio das Ostras é importante para que o espectador tenha o sentimento de pertencimento ao espaço. Além dos cenários das ruas, quem assistir vai ver o Labirintite em pontos turísticos importantes como o rio das Ostras, que originou o nome da cidade, e a Ponte Estaiada. A gente está onde o povo está”, relatou.

Apesar de utilizar técnicas bastante conhecidas, a apresentação em vídeo tem uma releitura própria, que utiliza símbolos específicos do circo e que traz à tona a atmosfera lúdica da infância. Interlocução com bonecos fantoches, o manuseio do pandeiro como instrumento popular, o ensino das clássicas canções de palhaços como “Olha o Palhaço no meio da Rua” e “O Bom Menino”, cantada pelo palhaço Carequinha, para relembrar a memória deste artista e chegar a públicos de outras gerações, também estão no curta.

“Hoje tem Marmelada" é um espetáculo que integra o projeto “Olha o Palhaço no Meio da Rua”, de criação e produção do ponto de cultura riostrense Cia O Entrupinado de Circo Teatro. A conversão para vídeo teve o incentivo financeiro do Governo Federal e Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro por meio da Lei Aldir Blanc.

Para Dayane Benício, produtora do curta-metragem, "este é um projeto muito sério, apesar de propiciar a graça. Tem toda concepção de trazer o pertencimento ao lugar onde habita e da arte como algo acessível a todos. O lúdico não é só entretenimento, ele influencia em questões importantes como raciocínio, concentração, coordenação motora, visão periférica, entre outros”.

“Ao contrário do que muita gente pensa, ser palhaço é coisa séria! Escolher colocar um nariz vermelho e se exibir significa tirar todas as ‘armaduras’, ‘máscaras’, representações cotidianas e deixar com que todos vejam o seu ‘lado frágil’, aquilo que você chama de defeitos físicos e psicológicos, o seu ridículo”, concluiu Éder.

O espetáculo, que foi transformando em curta, seria uma apresentação presencial, mas por causa do avanço da pandemia precisou ser adaptado para uma forma ilustrada em vídeo de forma a ficar perene, publicado na internet e disponível para todas e todos.

SERVIÇO
Hoje tem Marmelada! – vídeo-espetáculo (curta-metragem)
Exibição gratuita
Indicação: livre para todos os públicos
Local: https://www.youtube.com/watch?v=7hOgc81PfhU&t=240s
Contatos: (22) 99202-2832
Instagram: @oentrupinado
Facebook: O Entrupinado
YouTube: O Entrupinado
por Bruno Pirozi

COMPARTILHE

COMENTÁRIOS