Como um treinamento personalizado de oratória pode mudar a sua vida

Foto: Divulgação

Saber se expressar bem de forma verbal e desenvolver uma boa comunicação: esses podem ser considerados dois dos requisitos básicos para aqueles que desejam alcançar algum cargo de liderança ou simplesmente transmitir confiança para aqueles que lhe cercam.

Essa confiança pode provir de uma boa oratória, afinal, quando se escuta uma pessoa que fala com convicção, é mais fácil de crer no que se ouve, - porém, nem todas as pessoas desenvolvem naturalmente essa habilidade, e é por isso que existem hoje diversos especialistas e cursos de oratória.

“Existem sim algumas pessoas que já nascem com essa pré-disposição para serem bons oradores, mas isso não significa que quem não nasceu com essa capacidade não pode desenvolvê-la. Muito pelo contrário, todos podem – e devem – desenvolver essa habilidade que é tão significativa no mundo atual, tanto no aspecto profissional quanto no pessoal”, opina Michel Soares, especialista em oratória.

Soares, que há mais de cinco anos administra treinamentos para pessoas que têm dificuldade em falar em público, conversa com os seus clientes e, em conjunto com eles, pontua as principais dificuldades que essas pessoas enfrentam – e o mais importante, as auxilia a encontrar caminhos para superar esses obstáculos. “Falar em público tem muito a ver com a autoconfiança de cada indivíduo, afinal a pessoa precisa sentir confiança naquilo que está falando, para só então transmiti-la aos seus ouvintes. Quando uma pessoa fala de forma insegura o ouvinte percebe”, comenta.

Para evitar esse problema, uma das dicas que Soares oferece é: fale com propósito, ou seja, saiba exatamente o que vai falar e tenha completo domínio do assunto. “Essa é uma dica valiosa, porém, nem sempre é o suficiente para a boa desenvoltura de algumas pessoas. Isso acontece porque uma pessoa é diferente da outra e não existe uma só receita que valha para todas: cada pessoa desenvolve a oratória com táticas diferentes – é preciso descobrir qual é mais proveitosa para cada um”, ressalta Soares.

Apesar de todos serem diferentes, a utilização de algumas técnicas terapêuticas podem ser extremamente positivas nesse processo. sugere o uso de técnicas terapêuticas para acelerar esse processo. “Algumas técnicas são fundamentais na hora de acelerar o aprendizado, pois ressignificam as memórias traumáticas e eliminam todo e qualquer desconforto na hora de falar. As técnicas mais eficazes, na minha opinião, são: EFT, PNL (Programação Neurolinguistica) Hipnose e Terapia cognitivo comportamental”, pondera.

Porém, Soares ressalta que para essas técnicas terem o resultado desejado e serem ainda mais proveitosas elas devem ser feitas sempre com o auxílio de um bom profissional, que tenha estudado sobre isso e saiba muito bem o que está fazendo. “Quando bem feito, o tratamento – ou treinamento – faz com que o medo seja minimizado, e, em alguns casos, até eliminado, fazendo com que a pessoa sinta uma enorme satisfação na hora de falar. Após esse processo, muitos se tornam belos oradores, já que toda vez que falam em público, sentem-se vencedores por terem passado por cima desse obstáculo que tanto lhes fazia mal – e nada melhor do que a sensação de vitória”, conclui.

COMPARTILHE

COMENTÁRIOS