Hora de escolher a escola: Como saber a cor do sinal?

Foto: Divulgação

Nesta época do ano, e por diversos motivos, muitas pessoas têm a enorme responsabilidade de escolher a escola do seu filho, parente, ou mesmo ajudar alguém próximo a tomar essa decisão. A enorme responsabilidade é porque a escola é um espaço de formação muito mais amplo do que apenas transmitir conhecimentos de forma sistêmica. Atendendo algumas solicitações, seguem alguns passos a serem observados, a fim de que se veja se a instituição de ensino é realmente uma boa estrada ao futuro:

SINAL VERMELHO:
1 - Escola ilegal, nem pensar! Verifique nos órgãos de regulamentação como a Secretaria Municipal de Educação (No caso de Educação Infantil) e Inspeção Escolar Estadual (Ensino Fundamental e Ensino Médio) se a escola está devidamente autorizada ao funcionamento. As consequências de estudar em uma escola irregular são enormes. Na verdade, legalmente, é como não estudar;

2 - Observe se a instituição tem um mapa de segurança e se reconhece a fundo os trâmites de entrada, permanência e saída dos estudantes. Sem esse controle, o perigo é eminente.

SINAL AMARELO:
1 - Observe na cordialidade dos funcionários na hora da visita. Além disso, veja se eles têm efetivo conhecimento da organização escolar. Se não tiver uma impressão positiva a esse respeito, alerta!

2 - Pergunte se a escola delimita o número de estudantes por sala. Salas cheias e ambientes saturados produzem tensões muito prejudiciais, principalmente, às crianças e adolescentes;

3 - Ainda ligado ao número de estudantes em sala, é importante verificar se a instituição é capaz de dar atenção individual quando necessário;

4 - Verifique se a escola tem realmente uma proposta pedagógica produzida dentro de uma realidade própria. É preciso coerência entre todos os mecanismos do processo de ensino e aprendizagem. A proposta pedagógica é um documento obrigatório que deve estar à disposição para consulta. Quando copiadas na internet certamente não serão condizentes com a realidade da escola;

5 - Procure saber se os professores e a equipe técnico-pedagógica estão de fato habilitadas para suas funções. Isso recai diretamente sobre a qualidade do ensino. Na tentativa ilegal de diminuir folha de pagamento, essa lamentável atitude é criminosa e mostra um lado incompatível com uma escola boa formadora;

6 - Veja se além dos conteúdos formais, a instituição também se preocupa com valores importantes à complexa formação humana e com a inteligência socioemocional: caráter, disciplina, autonomia, responsabilidade, alteridade e tantos outros, são indispensáveis a uma escola de excelência e saudável;

7 - Pergunte qual o posicionamento em relação à presença da família no cotidiano da escola: “Família e escola devem andar juntas por um mesmo objetivo”. Reuniões com responsáveis e facilidade de acesso é um ótimo sinal de uma escola que tem segurança no que faz.

SINAL VERDE:
Se suas observações foram positivas em relação aos itens anteriores, não deixe de ouvir a opinião do estudante. Afinal, ele passará boa parte de sua vida no ambiente de estudos e é indispensável que ele se sinta bem nesse espaço.
Consultorias gratuitas, escreva para: ceo@cpumosaico.com.br

COMPARTILHE

COMENTÁRIOS