Ser Mãe é tudo

Foto: Divulgação

Embora ainda esteja de licença maternidade, arranjei um tempinho para escrever este textinho, entre períodos de amamentação, trocas de fraldas, mamadeiras, chupetas, chuquinhas e todos derivados que envolvam os bebês, só para matar um pouco da saudade de vocês.

Posso dizer que a vida se transforma com a chegada de uma criança na vida de qualquer pessoa. Na minha, por exemplo, foi uma benção e agora vejo um mundo de outro prisma. O amor, a alegria e a esperança se renovam a cada sorriso que recebo da pequena Sophie. A forma como ela me olha, com uma doçura que, confesso, ainda não tinha visto (sei que outras crianças devem olhar para suas mães assim, mas só me dei conta agora). Ainda é uma ingenuidade que não tem tamanho.

Para mim, a melhor hora é a da amamentação. É um momento único e só nosso, onde a conexão parece ser eterna. Me esqueço do mundo, dos problemas, das incertezas, das angústias e de tudo. Somos só nos duas e isso parece ser suficiente para enfrentar o que vier pela frente.

Tão pequeninha e um doce. Quase não chora (somente na hora que está com fome ou com a fralda suja), dorme praticamente a noite inteira e não dá nenhum trabalho. Mesmo pequena já faz muitas manhãs que, por enquanto, ainda acho engraçado. Ou melhor, tudo que ela faz eu acho lindo e engraçado.

Ser mãe é uma dádiva e sou grata e abençoada por isso. Dia das mães está chegando e desejo á todas as mães um excelente Dia. Outra coisinha: ser Mãe não é padecer no Paraíso, mas sim viver no paraíso (pelo menos por enquanto está nessa fase).

COMPARTILHE

COMENTÁRIOS